Planos de Saude Todos AquiFale com um consultor

Planos de Saúde não cumprem prazos para consultas

Apesar da suspensão de 301 planos de saúde pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os usuários ainda enfrentam dificuldades para conseguir consultas médicas pelos planos de saúde. A paralisação dos profissionais por 15 dias, que teve início nesta terça-feira em parte do país, complica ainda mais o serviço, gerando irritação entre os clientes. Em muitos casos, mesmo com plano de saúde, a marcação de consultas pode demorar até seis meses, como ocorre com alguns médicos do plano de saúde Unimed, no Rio Grande do Sul.
Uma das situações mais constrangedoras dos usuários é o de tentar a marcação de um consulta médica, receberem como resposta que ela só pode ser feita daqui há três meses. Porém, quando quando a marcação é de consulta particular, o agendamento pode ser feito para alguns dias depois.
No início deste mês, a ANS suspendeu a comercialização de 301 planos de saúde administrados por 38 operadoras em função da não adequação à Resolução 259, que estabelece prazos máximos para a marcação de consultas, exames e cirurgias. Dados indicam que entre julho e setembro foram registradas mais de 10 mil reclamações referentes ao não cumprimento dos prazos estabelecidos.

A orientação do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) para quem vai contratar um plano de saúde é fazer uma pesquisa no site da ANS. Com o nome ou o registro da operadora, é possível saber a situação do plano e o índice de reclamação dos consumidores.

A Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge) questiona o processo de análise e de decisões que levaram à suspensão e disse que vai tomar medidas contra a ação, que considera uma “ingerência” no setor. REVISTA VOTO