Planos de Saude Todos AquiFale com um consultor

Custo alto pode elevar preço de plano de saúde

Gastos de convênios médicos individuais aumentam 16,4% em 12 meses até junho
O aumento maior nos custos dos planos de saúde individuais pode pesar no bolso dos clientes de convênios médicos. Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), os gastos dos planos contratados por pessoas físicas teve a maior alta desde 2007: o índice subiu 16,4% nos 12 meses encerrados em junho de 2012. Pelo levantamento o gasto médio por internação no país aumentou 15,5% entre 2007 e 2011: eram R$3.219,56, e hoje são R$4.992,15.
Gasto com internação subiu 15,5% de 2007 para 2011, conforme Instituto de Estudos de Saúde Suplementar | Foto: Divulgação

O último reajuste para planos individuais foi de 7,93%. O percentual é válido de maio do ano passado a abril.Em nota, a Agência Nacional de Saúde (ANS) explicou como a correção das mensalidades é feita, que considera os custos dos planos: “A metodologia para definir o percentual de reajuste anual aplicado aos planos de saúde individuais se baseia na média dos percentuais aplicados pelas operadoras aos contratos de planos coletivos com mais de 30 vidas”, detalha a agência.

Ou seja, a ANS recebe das operadoras os percentuais aplicados aos planos coletivos — que foram definidos após negociação entre empresas e contratantes, faz uma média e o resultado define o índice dos individuais.

Para a Federação Nacional de Saúde Suplementar, a variação do índice do IESS não afeta direta e imediatamente as mensalidades. “Porque o reajuste dos planos individuais é definido anualmente pela ANS”, disse em nota.

ODIA