Planos de Saude Todos AquiFale com um consultor

Especialista critica ANS em meio à crise com planos de saúde

A advogada e ex-diretora da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Maria Stella Gregori disse à Jovem Pan que o consumidor enfrenta dificuldade para adquirir plano de saúde individual por falhas da ANS. Em entrevista à rádio, ela apontou a ausência de seguro para pessoas físicas em detrimento dos planos coletivos e por adesão.

Segundo Maria, os reajustes dos planos individuais são estipulados pelo governo uma vez por ano, já os jurídicos são negociados entre as partes. Os planos antigos vão se tornando deficitários e as empresas não querem ser obrigadas a carregar uma carteira nessas condições.

De acordo com a Federação Nacional de Saúde Suplementar, dos 17 grupos que vendem convênios, apenas quatro ainda fazem contratos individuais. A advogada Maria Stella Gregori afirmou ainda que o órgão diferencia os consumidores de maneira equivocada.

Para o presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo, Arlindo Almeida, a ANS precisa fazer uma revisão técnica para normalizar a situação. Ele destacou que os planos individuais têm carteiras desequilibradas, o que gera saldo negativo às empresas.

Entre as empresas que cancelaram recentemente as vendas de planos individuais está a Golden Cross. A empresa passou a carteira de planos individuais para a Unimed, que agora é responsável pelos 160 mil usuários.

O diretor de um hospital privado, na zona Sul de São Paulo, Dr.Otávio Gebara, destacou que os impactos das migrações vão desde a burocracia e exames desnecessários até a relação médico-paciente.

A Federação Nacional de Saúde Suplementar, que congrega 31 operadoras de plano de saúde dentro dos 17 grupos associados, divulgou uma nota e afirmou que a prevalência dos planos coletivos em relação aos individuais vem refletindo o crescimento da economia do país.

A federação ainda apontou a expansão do mercado de trabalho, a formalização do emprego e o crescimento do rendimento médio da população empregada. Segundo a FenaSaúde, há operadoras que, em razão de sua especialização, deixaram de oferecer planos individuais, após devida comunicação a ANS.

Foonte jp