Planos de Saude Todos AquiFale com um consultor

Plano de Saúde EmpresA: cuidados na renovação do contrato

Gestor dá dicas de procedimentos que devem ser levados em conta na contratação do serviço
Dezembro é o mês em que as empresas costumam reavaliar fornecedores para o próximo ano. Os gastos com planos de saúde, benefício oferecido aos colaboradores, representam um percentual considerável no orçamento das instituições. Segundo Felipe Costa, gestor comercial da Ciel Consultoria do Grupo Imtep, o período é propício para a realização de pesquisa junto aos funcionários para identificar o nível de satisfação com a operadora contratada. “É preciso avaliar também a satisfação financeira, se o valor que a empresa paga apresenta a melhor relação custo x benefício oferecida pelo mercado”, afirma.
Os contratos têm vigência de 12 a 24 meses. Caso decida rescindir antes desse período, a empresa cliente terá que pagar uma multa que varia de operadora para operadora. “Algumas operadoras renovam o contrato automaticamente, é preciso sempre estar atento às regras contratuais”, esclarece.
Ainda de acordo com o gestor, os contratos empresariais estipulam um "limite máximo" de custos com a utilização - o ponto de equilíbrio - fixado entre 65 e 75% sobre os valores gerados com o pagamento das mensalidades. “As operadoras entregam com o reajuste, os indicadores de utilização e relatórios de sinistralidade comprovando que os custos com utilização ultrapassaram o ponto de equilíbrio”, explica. Costa enfatiza que a maioria das empresas não conta com profissionais com conhecimento específico para analisar e interpretar estes relatórios, pois o RH normalmente está focado nos processos de gestão de pessoas.
“É importante para a empresa poder contar com uma consultoria para a gestão do seu plano de saúde e odontológico ao longo do contrato, pois esta gestão irá auxiliá-lo em todos os assuntos relacionados ao benefício e a monitorar o contrato durante o ano, o que evita surpresas no momento da renovação”.
Para atender esta demanda, o Imtep, um dos maiores grupos de saúde emprescalibri do país, oferece aos seus clientes a CIEL – serviço de consultoria em planos de saúde e odontológicos que ajuda a comparar contratos atuais com os valores praticados no mercado e também a detectar se o que está se pagando, somado ao índice de reajuste, ainda é vantajoso para a empresa. “Quando falamos de índices de sinistralidade e ponto de equilíbrio, fica um pouco mais difícil a empresa interpretar os relatórios e saber como agir sem uma orientação especializada”, destaca Costa.
“Em casos onde o índice de reajuste, em virtude da alta sinistralidade, alcança percentuais elevados (alguns chegam a mais de 40%), a CIEL tem know how e uma equipe especializada para interpretar e saber exatamente onde houve o desvio do custo médico e, a partir dessa análise, apresentar ações para que a sinistralidade seja controlada, pois as operadoras e seguradoras estão restringindo cada vez mais a entrada de novos clientes com histórico de alta sinistralidade”, finaliza. Para saber mais sobre este e outros serviços, acesse: www.imtep.com.br e www.cielsaude.com.br.
Sobre o Imtep - Há duas décadas o Imtep tem como propósito promover a saúde nas organizações com o foco na valorização da qualidade de vida de seus colaboradores e no incremento da produtividade do capital humano. Referência em gestão de saúde emprescalibri, o Imtep oferece uma gama de soluções para o atendimento das necessidades dos clientes. Os serviços estão estruturados em quatro unidades de negócio: Gestão de Serviços, Saúde Ocupacional, Cursos e Treinamentos e Qualidade de Vida. Conheça a empresa pelo site www.imtep.com.br.
fonte: segs.com