Planos de Saude Todos AquiFale com um consultor

Operadoras terão que detalhar diferenças das modalidades do planos de saúde

Operadoras terão que detalhar diferenças das modalidades do planos de saúde
ANS vai exigir que operadoras disponibilizem informações mais claras sobre rescisão, carência e cobertura dos planos, entre outros
Uma medida obrigará que as operadoras de planos de saúde informem aos consumidores as peculiaridades e características de todos os tipos de planos disponíveis no mercado. A publicação foi feita no Diário Oficial da União desta quarta-feira (29), pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
O intuito é facilitar a compreensão e eliminar dúvidas dos clientes na hora da contratação. De acordo com a Resolução Normartiva 376, os esclarecimentos serão prestados aos consumidores que já têm planos e também aos novos usuários, na hora da adesão.
As operadoras terão que disponibilizar as informações sobre os planos e os respectivos contratos de maneira fácil, rápida e acessível aos consumidores. Entre os dados que serão exigidos das operadoras, com detalhes, estão o tipo de acomodação, de contratação e a área de abrangência. Outros aspectos que a resolução destaca dizem respeito à rescisão, carência e cobertura dos planos.
Informação ao consumidor
A diretora-presidenta substituta da ANS, Martha Oliveira, disse que a medida integra um projeto amplo que será desenvolvido ao longo do ano, no sentido de aprimorar a informação ao consumidor, o que a ANS está chamando de "empoderamento do beneficiário”.
A norma entrará em vigor a partir de janeiro de 2016. A ideia é municiá-lo de informações que possam contribuir para auxiliá-lo em suas escolhas na saúde suplementar.
Martha Oliveira acrescentou que tanto na identificação quanto na hora em que estiver negociando, o consumidor terá de receber as informações em linguagem “diferenciada, organizada e consolidada” sobre os tipos de contratação que vai ter à disposição e as características desse contrato.
“Porque a gente vê que essa é uma das principais demandas de dúvida que a pessoa tem na hora de contratar. Não sabe qual é a diferença de um plano individual para um plano coletivo por adesão, um plano coletivo emprescalibri, o que tem de característica em um que não tem em outro”, explicou a diretora-presidenta substituta da ANS.
As operadoras terão que fornecer aos usuários esse material impresso ou dispor as informações em sua página na internet, em espaço onde o cliente tenha acesso fácil. Os dados deverão ser disponibilizados também por meio de aplicativos para tablets e celulares.
Balanço mostra que planos de saúde lideram reclamações de consumidores
Os planos de saúde são os líderes de reclamações entre os associados do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), segundo balanço dos atendimentos de 2014 em todo o País.
O segundo maior número de reclamações foi para o segmento de serviços financeiros e, em terceiro lugar, ficou o setor de telecomunicações. O balanço é baseado em um total de 11.161 demandas.
O Idec destaca que os três setores que lideram a pesquisa são regulados por órgãos federais: a Agência Nacional de Saúde (ANS), o Banco Central e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), respectivam