Individual e Familiar Pessoa física

- São planos que tem o índice de reajuste anual controlado pela Ans (Agencia Nacional de saúde)

- Índice de reajuste autorizado pela Ans nos últimos anos

- O reajuste é anual aplicado no mês de aniversario do contrato.

- Outro diferencial é que eles não podem ser cancelados pela operadora

- Somente podem ser cancelados em caso de inadimplência superior a 60 dias

- Amil, Bradesco, Notre Dame, Sul América ... não vendem mais plano de saúde pessoa física



Individual e Familiar coletivo por adesão

- São planos feitos através de entidades de classe e associações

- É permitido que pessoas físicas comprem esse tipo de plano

- São comercializados através de administradoras como a Qualicorp, Divicom e All Care

- O reajuste desse tipo de plano não é definido pela Ans

- Não é permitido reajustes diferenciados dentro de um mesmo contrato

- O reajuste anual é feito no mês de aniversario do contrato com a entidade

- É proibido mais de um reajuste por ano a não ser o aumento por mudança de faixa etária



Empresarial

- É necessário ter cnpj ativo e pelo menos 1 titular com vinculo com a empresa e mais 1 dependente

- Empresa mei (micro empreendedor individual) precisa ter pelo menos 6 meses de aberta

- Os dependentes aceitos são cônjuge e filhos, porem alguns planos aceitam a inclusão de pais, irmãos, sobrinhos, netos, cunhados ...

- O reajuste é anual, no mês de aniversario do contrato e o índice de reajuste é a sinistralidade da carteira

- Reajuste de planos coletivos com menos de 30 beneficiários

- Grupos acima de 30 pessoas tem isenção total de carências por determinação da Ans



Co-participação

- Os planos com co-participação são planos que possuem mensalidade menor mas que o usuário participa na despesa

- Nesse tipo de plano é acrescentado na mensalidade uma taxa por cada procedimento usado no plano (consultas, exames, internação ...)

- Em nossas tabelas constam os valores ou percentual que é cobrado, procure no item regras de co-participação



O que os planos são obrigados a cobrir

- Veja a lista de todos os procedimentos que os planos de saúde são obrigados a cobrir por determinação da Ans



O que são prazos de carências

- É o tempo de espera que o cliente depois de contratar o plano tem que aguardar para ter direito as coberturas

- Para novos clientes que não possuem plano anterior, as operadoras de uma forma genérica aplicam as seguintes carências:

- 24 horas para urgências e emergências;

- 30 dias para consultas e exames simples;

- 6 meses para exames especias e internação e cirurgia;

- 10 meses para parto;

- 2 anos para procedimentos de alta complexidade decorrentes de doenças ou lesões pre existentes

- Em nossas tabelas constam os prazos de carências para novos usuários e a redução de carências que as operadoras oferecem para quem tem plano anterior



O que é doença ou lesão preexistente

- O cliente de plano de saúde que declara ter alguma doença ou lesão pré-existente anterior a assinatura do contrato, que precise de internação, cirurgia ou procedimentos de alta complexidade, tem a carência aumentada para dois anos.

- Veja o que diz a lei dos planos de saúde:

- Doenças ou Lesões Preexistentes (DLP) são aquelas que o beneficiário ou seu representante legal saiba ser portador ou sofredor, no momento da contratação ou adesão ao plano privado de assistência à saúde, de acordo com o art. 11 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, o inciso IX do art 4º da Lei nº 9.961, de 28 de janeiro de 2000 e as diretrizes estabelecidas nesta Resolução;

- Alguns planos de saúde quando da contratação costumam agendar uma entrevista médica com o cliente para uma avaliação clinica justamente para identificação desses casos.

- Consultas, exames e procedimentos de baixa complexidade, mesmo decorrentes de doença ou lesão pré existente, tem carência pequena, na maioria dos planos é de 30 dias.

- Verifique em nossas tabelas o item critérios de carência para obter o prazo que cada operadora coloca para os procedimentos médicos cobertos.



Portabilidade

- É uma regra criada pela Ans em que o cliente do plano de saúde individual e familiar pessoa física ou coletivo por adesão podem migrar para outra operadora sem a necessidade de cumprir os prazos de carência novamente

- Para saber para quais planos pode ser feita essa migração e se você tem direito a esse beneficio, consulte o site da Ans



Alteração na mensalidade

- O reajuste anual na mensalidade deve ocorrer no mês de aniversario do contrato

- O aumento da mensalidade por mudança de faixa etária tem que constar no contrato quando pode ocorrer e o percentual de aumento



Cancelamento do contrato

- A operadora nos planos individual e familiar pessoa física somente pode cancelar o contrato em casos de fraude ou inadimplência por período superior a 2 meses consecutivos ou não

- Nos planos coletivos a forma de cancelamento tem que constar em contrato mas não pode ocorrer antes de 1 ano de vigência.