● Planos com co-participação possuem mensalidade menor mas o usuário participa na despesa

● Nesse tipo de plano é acrescentado na mensalidade uma taxa por cada procedimento usado no plano (consultas, exames, internação ...)

● Procure na tabela completa em pdf o item regras de co-participação, lá você encontra os valores ou percentual que é cobrado



● O reajuste anual na mensalidade deve ocorrer no mês de aniversario do contrato

● Os planos categoria pessoa física são planos que tem o índice de reajuste anual controlado pela Ans (Agencia Nacional de saúde)

● Nos planos coletivos por adesão ou para empresas não é aplicado esse índice, fica a critério da operadora

● Os percentuais de reajuste devem ser divulgados em seus respectivos sites



● É o tempo de espera que o cliente depois de contratar o plano tem que aguardar para ter direito as coberturas

● De uma forma genérica e resumida os prazos são:

● 24 horas: Atendimento de urgência

● 30 dias: Consultas e exames simples

● 6 meses: Internação e cirurgia

● 10 meses: Parto

● 24 meses: Tratamentos de alta complexidade para doenças ou lesões já pré existente

● Em nossas tabelas constam os prazos de carências detalhados para novos usuários e a redução de carências para quem tem plano anterior



● Os procedimentos em que os planos são obrigados a oferecer cobertura são regulamentados pela Ans

lista de todos os procedimentos que os planos de saúde são obrigados a cobrir



● O cliente de plano de saúde que declara ter alguma doença ou lesão pré-existente anterior a assinatura do contrato, que precise de internação, cirurgia ou procedimentos de alta complexidade, tem a carência aumentada.

● Veja o que diz a lei dos planos de saúde: Doenças ou Lesões Preexistentes (DLP) são aquelas que o beneficiário ou seu representante legal saiba ser portador ou sofredor, no momento da contratação ou adesão ao plano privado de assistência à saúde, de acordo com o art. 11 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, o inciso IX do art 4º da Lei nº 9.961;

● Pode ser agendada uma entrevista médica com o cliente para uma avaliação clinica justamente para identificação desses casos.

● Consultas, exames e procedimentos de baixa complexidade tem a carência normal de contrato



● Após o período de carência, o beneficiário terá direito ao atendimento e ele deverá ocorrer dentro dos prazos máximos abaixo.

● Consulta básica - pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia - 07 dias

● Consulta nas demais especialidades - 14 dias

● Consulta/ sessão com fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta - 10 dias

● Serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas em regime ambulatorial - 03 dias

● Demais serviços de diagnóstico e terapia em regime ambulatorial - 10 dias

● Procedimentos de alta complexidade (PAC) - 21 dias

● Atendimento em regimento hospital-dia - 10 dias

● Atendimento em regime de internação eletiva - 21 dias

● Urgência e emergência- imediato

● Consulta de retorno - a critério do profissional responsável pelo atendimento

● Após entrar em contato com médicos e estabelecimentos de saúde credenciados e não conseguir marcar o procedimento dentro do prazo máximo previsto em lei, você deverá entrar em contato com operadora do seu plano de saúde para obter uma alternativa para o atendimento solicitado.

● Se a operadora do plano de saúde não garantir o atendimento no prazo estabelecido, contado da data do contato com a operadora, você deverá fazer a denúncia à ANS para que a operadora seja penalizada.